rayssa leal

Nike substitui bailarina por Rayssa Leal em caixinha de música

Marca aproveita o momento de alta do skate brasileiro após a conquista de Rayssa Leal em Tóquio

A ‘”Fadinha do Skate” voltou a chamar a atenção da Nike em mais uma ação. Após lançar a campanha publicitária ‘Novas Fadas – Vai no Novo’, com Rayssa Leal, medalhista mais jovem do Brasil nos Jogos Olímpicos, como protagonista, a Nike segue aproveitando o hype em torno do nome da atleta.

Agora, a marca lançou uma caixinha de música, esculpida em madeira e com canção original de conto de fadas. No entanto, no lugar da tradicional bailarina, ela traz uma miniatura da skatista.

Batizada de ‘Nike Music Box’, a campanha assinada pela Wieden+Kennedy São Paulo tem como objetivo envolver o público na criação e apresentação de uma caixinha de música tradicional, esculpida e madeira e com uma trilha sonora infantil em seu interior. Porém, para surpresa de quem assiste, ao colocar o aparato em funcionamento, o que se revela em seu interior não é uma bailarina, mas uma miniatura da skatista. Confira o vídeo completo:

Rayssa Leal não conquistou apenas o pódio nos Jogos Olímpicos de Tóquio, a skatista de apenas 13 anos encheu o coração dos brasileiros de alegria e esperança de grandes novas campanhas de atletas no esporte.

“A jornada da Rayssa é uma inspiração para todas as meninas ao redor do mundo. Mostra que é possível ser criança e acreditar em contos de fadas, mas, ao mesmo tempo, ter coragem e adentrar em um espaço que antes não era considerado para meninas”, destacou Gustavo Viana, diretor de Marketing da FISIA, distribuidora oficial Nike no Brasil.

Para José Estevão Cocco, um dos pioneiros do Marketing Esportivo no Brasil, apesar da pandemia, o esporte se manteve vivo nos últimos meses, assim como as atenções, mesmo com grandes eventos fechados para o público, como ocorreu nas Olimpíadas de Tóquio. “Eventos esportivos precisam acontecer para que a programação das emissoras se mantenham”, isso se também se aplica para modalidades esportivas menores, como Campeonatos da Série B e C. “Isso é amostragem de que o Marketing Esportivo não vai acabar, principalmente com o avanço da internet. Existem produtos para todos os gostos”, finaliza.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore

Receba notícias em primeira mão

Coloque seu email abaixo

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

Somos contra SPAMs e mensagens não autorizadas